10 LIÇÕES que aprendemos MUITO TARDE na VIDA!


0

1) Ser rico é trabalhoso, não complexo

É fácil nós cairmos na falácia de que a riqueza é algo complexo de se conseguir. Que é dificil juntar dinheiro, que é dificil investir tanto na bolsa de valores quanto até mesmo no tesouro direto…

Mas a realidade passa bem longe disso. Ser rico não é complexo. Ser rico é trabalhoso.

E a realidade é uma só: o trabalho que a riqueza exige de você é o trabalho de você estar disposto a realizar os sacrifícios necessários para ser rico. Não tem segredo. A riqueza não vai te exigir uma fórmula mágica, nem nada disso.

2) O tempo é escasso – mas nem por isso deve ser mal utilizado

O tempo é o nosso único ativo que, a cada segundo que passa, ele fica ainda mais escasso. Não dá pra se recuperar tempo perdido, e quando essa noção só chega até nós quando já estamos adultos, isso pode ser sinal de problemas.

3) Não existe estabilidade

As vezes achamos que é possível conseguir estabilidade. Que a vida pode ser uma linha reta, onde tudo o que acontece é esperado. Muitas pessoas pensam assim quando escolhem optar por alguns cargos públicos… e muitas pessoas também pensam assim quando determinam que o objetivo delas é chegar na independência financeira.

Porém, é fato: estabilidade não existe. A vida não é uma linha reta, pelo contrário: a vida é feita de volatilidades.

4) Antifragilidade x resiliência (e porque as dívidas podem ser ruins)

Existe uma coisa que demora muito pra gente aprender, que é justamente nós irmos além da resiliência e passarmos a ser antifrágeis.

E não é que a resiliência não é importante. É super importante que nós sejamos resilientes e não joguemos a toalha na nossa primeira falha. Até porque uma outra lição muito importante que o sucesso nos dá é que apesar de muita gente achar que o sucesso e o fracasso estão em caminhos opostos, na realidade o fracasso fica entre você e o sucesso.

Só que muitas pessoas pregam erroneamente, durante muito tempo, que a chave para sermos bem sucedidos é a resiliência. Não é.

5) Não é o foco que faz a diferença, é o flow

Foco. Você provavelmente já ouviu falar que uma chave para o sucesso é ter foco.

6) Ilusão de achar que o trabalho duro é suficiente

Existe até uma história com o Nassim Taleb, o cara que trouxe a antifragilidade a tona, sobre isso. Quando Taleb decidiu que precisava fazer alguma coisa para perder peso, ele considerou muitos esportes pra praticar – mas acabou escolhendo a natação, pois acreditava que os nadadores profissionais tinham corpos bem definidos e elegantes.

Só que conforme ele começou a praticar a natação, ele percebeu uma coisa: os nadadores não tinham o corpo bem definido e perfeito para o esporte por causa da natação propriamente dita. Tinham o corpo daquele jeito porque eles simplesmente nasceram daquele jeito.

7) Trocar o arrepender por aprender

Muitas pessoas vivem, constantemente, no estado do arrependimento. Olha o preço do bitcoin, e pensa “Poxa, se eu tivesse investido lá em 2011…”

Ai se a gente vai lá e acerta um investimento “Poxa, se eu tivesse investido mais…”

E ponto é: nós vivemos cheio de arrependimentos, mas poucos desses nossos arrependimentos nós transformamos em aprendizado, de fato. A gente fica muito no “e se…” do passado e esquece o “e se eu fizer isso a partir de agora…” do futuro.

8) O dinheiro é um meio, e não o fim

Tem gente que chega no fim da vida, mas fica sem entender isso. Vivenciei pessoas próximas a mim que morreram sem entender.

E a ideia é simples: o dinheiro ele é um meio, é um facilitador. Ele é o recurso que temos para nós atingirmos os nossos objetivos em vida. Ele não pode ser o nosso maior objetivo.

9) Skin in the game

Todos os dias, das mais diversas formas diferentes, nós somos inundados com informações – e também opiniões.

Só que muitas dessas opiniões tem um flagelo enorme: a falta do “skin in the game”, ou seja, a falta da “pele em jogo”.

E temos que incorporar isso em tudo nas nossas vidas. Temos que ter muito cuidado com opiniões de pessoas que não tem a pele dele em risco. Até porque é muito fácil te recomendar algo que eu não sigo a risca. O prejuízo quem vai ter será só você mesmo.

10) Ninguém cuida melhor do seu dinheiro do que você

Uma coisa muito comum é as pessoas sempre acharem que elas não estão prontas para tomar uma decisão, principalmente quando isso envolve o dinheiro.

E não que isso esteja errado… Nós nunca estamos 100% preparados. O problema é que, em muitos casos, as pessoas acabam procurando preencher essa lacuna deixando o seu dinheiro nas mãos de um terceiro. Deixa nas mãos do gerente do banco, ou do assessor de investimentos, ou nas mãos da carteira recomendada de um analista… No fim, não dá nada certo.


Gostou? Compartilhe com seus amigos!

0

Deixe Seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.